19 setembro 2017

SÉRIES | Sense8

No post de hoje venho falar-vos da última série que vi, Sense8. Sense8 conta a história de oito desconhecidos: Will GorskiRiley BlueCapheus Onyongo (mais conhecido por "Van Damme")Sun BakLito RodriguezKala DandekarWolfgang Bogdanow e Nomi Marks, que se encontram espalhados pelo mundo, tendo assim culturas e modos de vida diferentes (à exceção de Will e Nomi, que são ambos americanos). Num certo momento das suas vidas, todos tem a visão da morte de uma mulher chamada Angelica e é a partir daí que eles descobrem estar emocionalmente e mentalmente conectados uns com os outros. Dada essa conexão, eles conseguem apoderar-se do conhecimento, das habilidades e até mesmo da linguagem uns dos outros. A pessoas que tem estas habilidades dá-se o nome de sensate.

Ao longo da série e das duas temporadas que a compõe, são várias as situações que irão colocar a vida destas 8 pessoas em risco, dado que o que um deles vivencia, os outros também conseguem experienciar. É quando um homem apelidado de "Whispers" começa a sua caça aos sensates que a vida deles começa a ficar em risco. 

Para além do tema central desta série de ficção cientifica são também abordados outros temas, atuais e de extrema relevância, tais como a política, a sexualidade e a religião.

Se gostam de séries que envolvam fenómenos sobrenaturais, drama e temas da atualidade, esta série é ótima para vocês! Pode parecer confusa no início (só comecei a perceber as coisas a partir do 3º episódio) mas depois garanto-vos que só vão querer ver mais e mais, pois ela é realmente muito interessante! Deixo-vos o trailer para despertar mais a curiosidade :)


trailer
Já viram a série? Parece-vos interessante?

16 setembro 2017

DAILY | O Chá das 5


Se há coisa que não consigo viver sem é chá, o chá preto para ser mais precisa. Podem estar 35ºC lá fora, posso estar com a maior pressa do mundo, podem estar a chover gatos, se há coisa que eu não dispenso no meu dia a dia, é o chá.

Todos os dias, de manhã, antes de preparar o pequeno almoço, coloco água no fervedor e ponho-a a aquecer. Pego numa chávena, tiro da gaveta um saquinho de chá, coloco-o na chávena e só depois começo a preparar o resto. Entretanto a água ferveu, coloco-a na chávena e ponho-a de lado. Acabo de preparar o resto e depois delicio-me. Deixo quase sempre metade do chá para beber no fim. Por vezes vou até à janela e acabo de beber o meu chá a olhar através dela. A ver o pouco movimento das sete horas da manhã, a ouvir o silêncio e a saborear uma das melhores coisas da vida.

Para mim, beber uma chávena de chá preto enquanto olho através da janela é um dos melhores momentos do meu dia. Sinto-me extremamente feliz naquele momento. É como se todas as preocupações não existissem e por um momento fosse tudo perfeito, como uma simples chávena de chá.

Não costumo beber chá às cinco, salvo aos fins de semana, mas sem dúvida que gosto tanto de chá como qualquer britânico.

E sou feliz assim.